Bem Vindo a este Blog Católico Mariano e Pró-Vida!!!

Bem Vindo a este Blog Católico Mariano e Pró-Vida!!!







A Vida Humana Começa com a Concepção, por isso o aborto É Crime e como tal deve ser tratado!!!







Quem Ama Não Mata!!!







Salve Maria!!!































Coração Imaculado de Maria Livrai o Brasil da Maldição do Aborto!!!
































Catolicismo e Defesa da Vida Nascitura!!!

Catolicismo e Defesa da Vida Nascitura!!!
Nossa Senhora, Nascituro, Papas e Nosso Senhor JESUS CRISTO

Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

A Eucaristia e as Aparições de Nossa Senhora em Lourdes!!!

A Eucaristia e as Aparições de Nossa Senhora em Lourdes!!!





     Caros Irmãos e Irmãs:-

   Próximo Sábado, 11 de Fevereiro, é a Festa de Nossa Senhora de Lourdes!!! Por isso, transcrevo abaixo um texto tirado do jornal “O Adorador” de Outubro de 2009 que trata sobre a Eucaristia e as aparições de Nossa Senhora em Lourdes!!! E o que há entre a Eucaristia e as Aparições de Nossa Senhora em Lourdes??? Tudo!!! A grande maioria das curas milagrosas de Lourdes ocorrem durante a procissão do Santíssimo Sacramento!!!

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba


Procissão Eucarística em Lourdes


A Eucaristia e as Aparições de Nossa Senhora em Lourdes!!!


Santa Bernadette Soubirous

   Em Lourdes – França, trinta anos depois das aparições de Nossa Senhora à Santa Bernadette Soubirous, que era devotíssima da Santa Eucaristia, mais precisamente a 22 de Agosto de 1888, um sacerdote francês da “Peregrinação Nacional” propôs realizar uma procissão com o Santíssimo Sacramento.




   Às 16:00h daquele dia abençoaram-se pela primeira vez, diante da Gruta das Aparições, todos os doentes que tinham vindo com os peregrinos. Que espetáculo aquele ato de fé na presença real de Nosso Senhor JESUS CRISTO na Santa Eucaristia, durante a procissão e a bênção dos enfermos com o Santíssimo Sacramento!





   Naquela primeira procissão aconteceu um milagre, uma cura instantânea e importantíssima:- O Sr. Pedro Delannoy, sofrendo há anos de ataraxia (doença que impede a coordenação dos movimentos voluntários e que conduz inexoravelmente à morte), foi curado instantaneamente à passagem da Custódia contendo o Santíssimo Sacramento!





   Era o primeiro milagre eucarístico que ocorria em Lourdes! Desde 22 de Agosto de 1888, nunca mais se deixou de fazer procissão Eucarística para os enfermos em Lourdes! Por este motivo, o Santuário de Lourdes tornou-se um dos testemunhos mais evidentes da Fé na presença real de Nosso Senhor JESUS CRISTO na Santa Eucaristia e assim sendo Lourdes que é um Santuário Mariano tornou-se também efetivamente e por excelência um Santuário Eucarístico!





Fonte:- Jornal “O Adorador”, jornal da Igreja da Ordem e Cenáculo Arquidiocesano dos Adoradores, Outubro de 2009, página 5.




domingo, 5 de fevereiro de 2017

Vós Sois o Sal da Terra... Vós Sois a Luz do Mundo...!!!

Vós Sois o Sal da Terra... Vós Sois a Luz do Mundo...!!!



     Caros Irmãos e Irmãs:-

 
   Hoje, dia 05/02/2017, quinto Domingo do Tempo comum do ano A, a liturgia traz a passagem do Evangelho de São Mateus que trata do Sal da Terra e Luz do Mundo!!! Abaixo segue uma meditação sobre esta passagem do Evangelho de São Mateus Capítulo 5, Versículos de 13 a 14!!!

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba




Vós Sois o Sal da Terra... Vós Sois a Luz do Mundo...!!!
 
   Nestas duas frases do Evangelho de São Mateus capítulo 5, versículos de 13 e 14, estão contidos o mandato de JESUS a todo o batizado, ser sal e luz.
   Quando fomos batizados nos tornamos membros do Corpo de CRISTO, ou seja, passamos a fazer parte da Igreja, a Esposa de CRISTO. A partir de então, somos a família de DEUS. Geralmente as famílias costumam ser guiadas pelas tradições de seus familiares, imitam os mais velhos, defendem suas crenças e modo de ser... Isso é pertencer à Igreja.
   JESUS exorta aos Seus Apóstolos que sejam sal da terra. O sal dá sabor, dá gosto, dá vida aos alimentos. Assim também temos que ser no mundo essa presença que aponta para o verdadeiro, para o substancial, para o que perdura para além do tempo: o Amor de DEUS. Onde está o amor, aí está  DEUS. E onde está DEUS estão a paz, a serenidade, a força, a coragem, a sabedoria, a alegria, a esperança e todas as possibilidades reais.
   Quando JESUS afirma:- “Vós sois a luz do mundo”, ELE está dizendo que devemos caminhar à Luz do Seu ensinamento, da Sua Palavra, do Seu exemplo, de forma que aqueles que convivem conosco enxerguem em nossas atitudes uma contribuição para um mundo mais humano e fraterno.
   São um desafio para cada um de nós estas palavras de JESUS, porque exigem uma mudança de atitude frente a tudo o que acontece à nossa volta. Contra todo o pessimismo reinante nesse mundo tão violento e caótico em que vivemos, somos chamados a ser um sinal de contradição, no sentido do bem.
   Lançar fora o egoísmo e ir ao encontro dos que sofrem. Temos que reconhecer a dignidade do irmão como criatura feita à imagem e semelhança de DEUS. Somos filhos do mesmo PAI, portanto merecemos ser tratados da mesma forma, e isso independente de cor, condição social ou raça.
   Lançar fora o relativismo e abraçar a Verdade que É CRISTO.
   Lançar fora os comportamentos do mundo, onde a desonestidade, a falta de respeito, a imoralidade e a ausência de ética tornaram-se valores em alta.
   JESUS espera que sejamos diferentes. ELE espera que tenhamos a coragem de não retribuir o mal com o mal, que saibamos dar exemplo de pessoas novas transformadas pela Sua Palavra, pelo Sacramento da Reconciliação, pela Eucaristia. Não podemos ser uma pessoa dentro da Igreja e outra fora...
   Peçamos à Virgem Maria que interceda por nós para que tenhamos as graças necessárias para darmos testemunho desse Reino que tem sabor de vida eterna, e é capaz de iluminar toda a nossa existência nessa terra.



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Aborto:- Pior que o Estupro!!!

Aborto:- Pior que o Estupro!!!



     Caros Irmãos e Irmãs:-

   Eu não poderia deixar de postar este artigo do meu grande amigo Pe. Luiz Carlos Lódi da Cruz, sobre o aborto em casos de estupro, mesmo porque recentemente tive uma discussão com um sujeito que apóia o aborto em casos de estupro!!!
   O texto é brilhante e narra como foi a luta (vitoriosa) para se evitar um aborto em caso de estupro, que já tinha autorização judicial para o procedimento cirúrgico!!! A mobilização popular, por cartas, telefonemas e e-mails, foi fundamental para impedir esse aborto!!! Que sempre estejamos mobilizados para defender a vida nascitura ameaçada pelo aborto!!!
   No final coloco o testemunho de Cássia Portella Louzada, que foi gerada em um estupro!!!
   Um grande abraço:-

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba



Aborto: pior que o estupro (testemunho de vítimas de violência sexual)

[http://www.providaanapolis.org.br/index.php/todos-os-artigos/item/536-aborto-pior-que-o-estupro]



   Em janeiro de 2000, estávamos às voltas com um caso particularmente grave. Fabiana, uma adolescente de 15 anos, moradora de Goiânia, violentada pelo amásio da mãe (o “padrasto”), fugitivo, estava grávida de cinco meses e aguardava do Hospital de Jabaquara (São Paulo) [1] uma resposta: se iriam ou não fazer o aborto nela. O fato ganhou repercussão internacional. Dr. Jorge Andalaft, na época responsável pelos abortos daquele hospital, reclamou que estava recebendo trinta telefonemas por hora (!) de toda a parte do mundo.
   Uma das pessoas do que se comunicou com ele foi Julie Makimaa, de Fennville, estado de Michigan, EUA. No dia 3 de janeiro, ela lhe enviou um fax de onze páginas, contando sua história pessoal e suplicando que poupasse a vida da criança por nascer. Eis um trecho da carta (traduzido do inglês):-



Prezado Dr. Andalaft:-

   Nesta tarde eu ouvi falar de uma jovem, grávida de incesto, que está agora procurando aborto em seu hospital. Para mim, os temas de estupro e gravidez são muito pessoais.
   Posso identificar-me com a dor e confusão profundas que ela está enfrentando, os sentimentos de culpa e violação, e o medo de carregar a criança. Eu entendo sua dor, porque minha mãe, uma virgem aos dezoito anos, foi estuprada por meu pai biológico e eu fui concebida.
   O aborto não estava disponível para ela em 1964 [2], mas seus amigos ofereceram-lhe ajuda para obter um aborto. Diziam-lhe que ela não deveria carregar um filho de um “estuprador” e que o aborto seria a melhor resposta. Ela é tão grata hoje por nunca ter feito um aborto. Juntas nós compartilhamos uma relação estreita e amorosa e ela também acalenta os seus dois netos.
   Descobrimos que a dor do passado foi substituída pelas alegrias do presente. Fui concebida em uma violência, mas sou grata por não ter recebido a pena de morte pelo crime de meu pai.



Julie Makimaa e sua mãe

   Todos nós queremos ajudar essa jovem a recuperar-se da dor e violência sofridas, mas poderá a violência adicional do aborto e da morte da criança proporcionar a cura e a plenitude para sua vida? Gostaria de responder a essa questão com as histórias de duas mulheres que conheci pessoalmente. Patrícia e Karen engravidaram de um estupro e fizeram aborto. Espero que você tenha tempo de ler as experiências pessoais delas escritas por suas próprias palavras (veja a seguir).
[...]
   Em 11 anos eu nunca encontrei uma mulher grávida por estupro que se arrependesse de dar à luz seu filho. Creio que se for concedida a oportunidade a essa jovem, ela sentirá o mesmo.
   Como filha concebida em um estupro, eu espero que você reconheça a outra vítima inocente da violência. Por favor, considere a “nova vida” que está em suas mãos. Posso assegurar que você nunca se arrependerá de ter tomado a decisão de salvar a criança inocente e que ele ou ela será eternamente agradecido.
[...]
   Sinceramente,

Julie Makimaa.

* * *



Pat [Patrícia]

   Finalmente eu fui para a faculdade, pela primeira vez longe de casa. Eu me senti tão bem por sair sozinha. Uma amiga convidou-me para uma festa, e embora eu não a conhecesse muito bem, queria fazer novos amigos e aceitei ir.
   Saímos da festa cedo e paramos em um bar do local. Dois sujeitos no bar convidaram-nos para um drinque. Achei estranho que os copos estivessem prontos na mesa antes mesmo de nós nos sentarmos. A bebida era terrivelmente forte e depois de dois goles eu recusei a tomar mais, mas dentro de poucos minutos comecei a me sentir extremamente tonta e sonolenta.
   Um dos rapazes perguntou-me se ele poderia levar-me para casa. Aceitei porque me sentia assustada e desorientada. Mal conseguia caminhar e estava com dificuldade de falar.
   Mas em vez de me levar para casa, ele me levou para uma velha casa arruinada, perto do campus. Lá ele me estuprou duas vezes. Eu rezava durante o estupro, imaginando minha família e meu namorado, e suplicava a Deus por minha vida. Fiquei aliviada quando ele finalmente terminou comigo. Estive semiconsciente toda a noite e finalmente acordei quando ele estava se levantando.
   Eu não podia acreditar no que havia acontecido comigo. Ele agia como se eu fosse uma participante voluntária no que tinha ocorrido, como se tudo fosse perfeitamente normal. De manhã, ele me soltou em frente à loja onde eu trabalhava.
   Eu estava em choque. Sentia-me enojada e humilhada com tudo o que acontecera. Atordoada, fui para casa tomar banho uma e outra vez. Não contei a ninguém o que me tinha acontecido. Como eu tinha voluntariamente ido à festa e tomado um drinque, sentia que o estupro tinha sido minha culpa. Eu tinha decidido guardar comigo esse feio segredo, mas com o tempo não consegui mais esconder minha dor.
   Um dos meus amigos sugeriu que eu fosse à Planned Parenthood [3] para um teste de gravidez e aconselhamento. Foi muito impessoal e humilhante. Quando confirmaram minha gravidez, comecei a chorar incontrolavelmente e disse-lhes que tinha sido estuprada. Os conselheiros perguntaram-me como eu poderia criar sozinha um bebê e o que eu faria se o bebê tivesse deficiências que poderiam resultar da droga que o estuprador me havia dado.
   Senti-me totalmente sozinha e desamparada, e então os conselheiros tornaram-se mais simpáticos e se ofereceram para fazer os preparativos para cuidar do meu problema. Um aborto me permitiria prosseguir com minha vida. Eu não teria que dizer a ninguém, poderia casar-me com meu namorado, e as coisas voltariam ao normal.
   O medo e a dor fizeram-me chorar durante o procedimento. Era quase tão humilhante quanto o próprio estupro; o médico nem sequer olhava para mim, e as enfermeiras eram corteses, mas distantes e friamente profissionais.
   Depois do aborto, eu chorei por dias. Sofri terríveis pesadelos. Quando algo disparava as lembranças, era como se eu estivesse de volta na mesa indo para o aborto novamente. Não podia suportar a visão de mulheres grávidas ou bebês. Sentia-me dominada pela tristeza e pela dor e sonhava com bebês mortos. Incapaz de manter um emprego ou função, telefonei para meus pais e mudei-me de volta para casa.
   Minha mãe pediu-me para nunca falar sobre o estupro novamente e meu pai chamou-me de “vagabunda” e “prostituta”. Disse que eu procurei e mereci o que ganhei. Arrasada com a reação deles, fui morar com outra amiga.
   Em minha experiência, o aborto só agravou o trauma e a dor que eu já tinha experimentado. Eu era a vítima inocente de um horrível crime, mas ao decidir abortar, matar a inocente criança que crescia dentro de mim, eu me rebaixei ao nível do estuprador. Eu também cometi um crime contra um bebê indefeso que não tinha feito nada de errado.
   Um criminoso pode ter gerado a criança, mas eu era mãe, e matei uma parte de mim mesma quando fiz o aborto. Eu definitivamente desencorajaria uma mulher de fazer um aborto. Embora ele possa parecer a solução mais rápida para um “problema” doloroso e humilhante, é uma aplicação “band-aid” com suas próprias horríveis conseqüências.
   Para mim, os efeitos do aborto são de muito mais longo alcance que os efeitos do estupro em minha vida.



Karen

   Karen partilha suas experiências pessoais na esperança de que outras vítimas de estupro não sofram como ela pelo trauma adicional do aborto.
   Por fora eu era uma jovem normal de 15 anos, que se divertia fazendo compras com meus amigos, escutando música e indo ao cinema, mas por dentro algo estava terrivelmente errado.
   No hospital, fiquei sabendo que, além de estar muito doente com a gripe, eu estava grávida. Senti-me envergonhada e suja, e aterrorizada em explicar as horríveis coisas que meu pai tinha feito comigo.
   O médico perguntou-me o que eu planejava fazer. Respondi-lhe que queria ter meu bebê. Apesar da dor de saber quem era o pai do meu bebê, eu tinha assistido a O grito silencioso [4] no colégio e sabia que nunca poderia causar dano ao bebê...
   Quando meu pai ouviu que eu estava grávida, voou furioso exigindo um aborto. O médico recusou, porque era contra os meus desejos, mas meu pai conseguiu encontrar outro médico que não se importou com o que eu sentia.
   Foram necessárias três enfermeiras para me segurar e me amarrar na mesa. Tentaram me sedar, mas eu continuei gritando que não queria um aborto. Finalmente fui submetida à anestesia geral e meu bebê foi morto.
   Disseram que meus pais sabiam o que era melhor para mim, mas eu sabia que a única preocupação deles era esconder nosso segredo familiar. Depois do aborto, o abuso continuou. A evidência se foi e eu fiquei com o coração partido.
   Seriam mais dois anos até que eu escapasse de meu pai abusador. Eu queria ter podido fazer mais para salvar a vida de minha filha. Na minha mente, não importa como ela foi concebida; ela era uma vítima inocente, assim como eu.
   Eu sei que o aborto não foi por minha culpa, mas não consigo deixar de sentir a dor da perda de minha filha. Queria ter podido fazer mais para lutar pela vida dela. Eu nunca a esquecerei.

* * *



Resultado:-

   No dia 5 de janeiro de 2000, Dr. Andalaft informou que o Hospital de Jabaquara não faria o aborto em Fabiana. No dia 6, Fabiana já havia desistido totalmente da idéia do aborto. O menino nasceu em 15 de maio, por parto normal e foi batizado com nome de Vítor no dia 17 de junho.



Fabiana e Vítor

   Como era de se esperar, Fabiana apaixonou-se pelo bebê, assim como sua mãe. Vítor foi uma bênção para a vida de ambas.



Anápolis, 1º de Fevereiro de 2017

Pe. Luiz Carlos Lódi da Cruz


[1] O Hospital Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, conhecido como Hospital de Jabaquara, na capital paulista, foi o primeiro a usar o dinheiro público para fazer abortos. Essa prática criminosa foi introduzida lá em 1989, graças à iniciativa da então prefeita Luíza Erundina (PT).

[2] Somente em 1973 a Suprema Corte dos EUA, na infame decisão Roe versus Wade, declararia “legal” o aborto em todo o território estadunidense.

[3] Filial nos Estados Unidos da “multinacional da morte”, a IPPF: Federação Internacional de Planejamento Familiar.

[4] Um filme feito por Dr. Bernard Nathanson que mostra o aborto de uma criança de três meses filmado por ultra-sonografia.



segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Miolo do Pão!!!

Miolo do Pão!!!



     Caros Irmãos e Irmãs:-

   Abaixo segue um texto sobre a convivência entre as pessoas, principalmente entre os casados!!! Também segue o link aonde podemos encontrar este texto no G+!!!

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba



Miolo do Pão!!!

   Um casal tomava café no dia das suas bodas de ouro.
   A mulher passou a manteiga na casca do pão e deu para o seu marido, ficando com o miolo.
   Pensou ela:-



   “Sempre quis comer a melhor parte do pão, mas amo demais meu marido e, por 50 anos, sempre lhe dei o miolo. Mas hoje quis satisfazer o meu desejo”.

   Para sua imediata surpresa o rosto do marido abriu-se num sorriso sem fim e ele lhe disse:-

   “Muito obrigado por este presente, meu amor. Durante 50 anos, sempre quis comer a casca do pão, mas como você sempre gostou tanto dela, eu jamais ousei pedir!”



   Assim é a vida... Muitas vezes nosso julgamento sobre a felicidade alheia pode ser responsável pela nossa infelicidade...
   Diálogo, franqueza, com delicadeza sempre, são o melhor remédio.



https://plus.google.com/u/0/117073311386824059800/posts/BYaAAjYGbwp

Dez Conselhos de Santa Tereza D'Ávila para Quem Busca a Santidade!!!

Dez Conselhos de Santa Tereza D'Ávila para Quem Busca a Santidade!!!



     Caros Irmãos e Irmãs:-

   Abaixo segue um texto com pensamentos de Santa Teresa D’Ávila, que valem a pena ser lido e meditado, pelo menos por aqueles que desejam alcançar a santidade!!! Também segue o link aonde podemos encontrar este texto no G+!!!

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba



10 (Dez) Conselhos de Santa Tereza D'Ávila para Quem Busca a Santidade:-



1-  Dirige a DEUS cada um dos teus atos; oferece-os e pede-Lhe que seja para Sua honra e glória.

2-  Oferece-te a DEUS …cinquenta vezes por dia, e que seja com grande fervor e desejo de DEUS.

3-  Em todas as coisas, observa a providência de DEUS e Sua sabedoria, em tudo, envia-Lhe o teu louvor.

4-  Em tempos de tristeza e de inquietação, não abandone nem as obras de oração, nem a penitência a que está habituado. Antes, intensifica-as, e verá com que prontidão o Senhor te sustentará.

5-  Nunca fale mal de quem quer que seja, nem jamais escute. A não ser que se trate de ti mesmo. E terá progredido muito, no dia em que se alegrar por isso.

6-  Não diga nunca, de você mesmo(a), algo que mereça admiração, quer se trate do conhecimento, da virtude, do nascimento, a não ser para prestar serviço. Mas então, que isso seja feito com humildade, e considerando que esses dons vêm pelas mãos de DEUS.

7-  Não veja em você senão o servo de todos, e em todos contempla JESUS CRISTO Nosso Senhor; assim O respeitará e O venerará.

8-  A respeito de coisas que não lhe diz respeito, não se mostre curioso, nem de perto, nem de longe, nem com comentários, nem com perguntas.

9-  Mostrai sua devoção interior só em caso de necessidade urgente. Lembra do que diziam São Francisco e São Bernardo: “Meu segredo pertence a mim”.

10- Cumpra todas as coisas como se Sua Majestade estivesse realmente visível; agindo assim, muito ganhará a sua alma.



https://plus.google.com/u/0/+MicheledeJesusedeMaria/posts/YhF1FybQWzr



quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Cresce o Número de Católicos no Mundo!!!

Cresce o Número de Católicos no Mundo!!!




     Caros Irmãos e Irmãs:-

   Eu não poderia deixar de publicar esta notícia, publicada no jornal gaúcho de Caxias do Sul, Correio Riograndense, de 09 de Novembro de 2016, que trata do crescimento do número de Católicos no mundo!!! Esta é uma boa notícia principalmente para quem deseja debater com aqueles protestantes que vivem dizendo que o número de católicos está caindo!!! Agora quero ver a cara deles!!! Há!!! Há!!! Há!!!

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba



Vaticano:- Multidão na Praça de São Pedro, no dia 16 de Outubro, durante uma cerimônia de canonização.
Foto: Andreas Solaro/AFP/CR


Cresce o Número de Católicos no Mundo!!!

O total de batizados no mundo soma 1,272 bilhão, 17,77% da população global.

13/11/2016 às 00:00 (atualizado em 11/11/2016 às 09:31)

   Por ocasião do Dia Mundial das Missões, neste ano celebrado no dia 23 de Outubro, a agência Fides apresentou, como faz todos os anos, algumas estatísticas a fim de oferecer uma panorâmica da Igreja Católica no mundo. Os dados são do último “Anuário Estatístico da Igreja” (atualizado em 31 de Dezembro de 2014) e se referem aos membros da Igreja, à suas estruturas pastorais, às atividades no campo da educação, assistência e saúde.
   Em 31 de Dezembro de 2014, o número de católicos no mundo era de 1.272.281.000, com um aumento global de 18.355.000 em relação ao ano anterior. Na mesma data, a população mundial era de 7.160.739.000 pessoas. Em relação à população global, a percentagem de católicos aumentou em 0,09%, fixando-se em 17,77% do total. Por continente, houve aumentos na África (0.38%), América (0,12%), Ásia (0,05%), Europa (0,14%) e Oceania (0,09%).
   O aumento de católicos foi verificado em todos os continentes, exceto na Europa. Enquanto o número de católicos aumentou em 8.535.000 na África, na América em 6.640.000, na Ásia em 3.027.000 e na Oceania em 208.000, na Europa houve uma redução de 57.000 fiéis.
   Quanto ao número de bispos, o total aumento em 64 prelados, chegando a 5.237 (3.992 bispos diocesanos e 1.245 bispos religiosos). O total de sacerdotes chegou a 415.792, com mais 444 em relação ao ano anterior. Porém há uma disparidade entre os continentes. Na Europa, o número de padres diminuiu em 2.564, na América em 123 e na Oceania em 86. Os aumentos ocorreram na Ásia, com 2.128 sacerdotes a mais e na África, com 1.089. O número de sacerdotes diocesanos aumentou em 765, chegando a um total de 281.297, mas os sacerdotes religiosos somam 134.495, 321 a menos que em 2013.
   Os religiosos não sacerdotes diminuíram pelo segundo ano consecutivo, em contraste com os anos precedentes, baixando de 55.253 para 54.559. As religiosas seguem em queda acentuada. De 693.575 no final de 2013 passaram a 682.729 em 31 de dezembro de 2014, com redução de 10.846 irmãs.


Redação Jornal Correio Riograndense

http://www.correioriograndense.com.br/noticias/igreja/13-11-2016/cresce-o-numero-de-catolicos-no-mundo



O Mundo Católico:-

1º) Bispos:-                      5237

2º) Sacerdotes:-                  415792

3º) Religiosos (não sacerdotes):- 54559

4º) Religiosas:-                  682729

5º) Dioceses:-                    2998

6º) Católicos:-                   1272281000

7º) População Mundial:-           7160739000

Fonte:- Anuário Estatístico da Igreja Católica - 2014



Acessem também aqui, aqui e aqui

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Feliz e Santo Natal e Excelente 2017!!!

Feliz e Santo Natal e Excelente 2017!!!




     Caros Irmãos e Irmãs:-


   Desejo a todos vocês que são leitores do Blog do ALAL um Santo e Feliz Natal e um Excelente 2017!!! E para expressar esse desejo do meu coração, fiz uma projeção de slides do power point,  para servir de cartão de Natal, a qual gostaria que vocês fizessem o download e assistissem!!! Nessa apresentação de slides abençôo a todos os meus leitores com todas as bênçãos do Céu!!! Se gostarem, compartilhem!!!
   Um grande abraço e mais uma vez os meus votos de um Feliz e Santo Natal e de um Excelente 2017:-

Alexandre Luiz Antonio da Luz
Ex-Presidente da Sociedade Protetora dos Nascituros Imaculada Conceição de Maria
Movimento Pró-Vida da Arquidiocese de Curitiba



Download do Cartão de Natal!!!